Estamos nas Redes

POLÍCIA

Homem é executado enquanto comemorava o aniversário em Manaus

Publicado

em

Nos últimos dias Manaus está vivendo uma onda de violência, com vários homicídios registrados em todas as zonas da cidade, deixando a população amedrontada.

Na tarde desta quarta-feira (5), o autônomo Waderlison Gomes de Sá, de 42 anos, foi executado com cinco tiros nas costas enquanto comemorava o próprio aniversário com amigos, em um bar, localizado na rua Piauí, bairro Morro da Liberdade, Zona Sul da capital amazonense.

Segundo informações da 7ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima estava bebendo com amigos no bar quando foi abordada por dois homens em uma moto. Waderlison ainda tentou fugir, mas acabou baleado e não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Conforme informações repassadas pela irmã dele, Wanderlison era envolvido com o tráfico de drogas na área e pagou com a vida no dia do próprio aniversário”, informou um sargento da 7ª Cicom.

Uma moradora do bairro, que não quis se identificar, disse que viu Wanderlison crescer e que hoje, antes do assassinato, falou que ia fazer um bolo de aniversário para ele cantar parabéns no fim da tarde.

“Sou da Igreja Adventista do bairro e faço oração com os moradores, inclusive o Wanderlison era um dos que participava, mas hoje na hora da oração o encontrei bebendo e falei que não ia orar naquela hora, mas ia fazer um bolo para ele por conta do aniversário. Ele me deu o dinheiro para comprar o material e falou para levar o bolo 18h. Ele estava tão feliz, mas quando passei pelo local novamente os caras já tinham atirado nele. Ninguém viu quem foi. Eu vi esse menino crescer, então, é muito triste essa situação”, relatou.

Acerto de contas

Devido ao relato da vítima sobre o envolvimento do autônomo com o tráfico de drogas, a polícia acredita que o crime trata-se de um acerto de contas devido ao tráfico de drogas na área.

O delegado Guilherme antoniazzi, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), responsável pela investigação, afirmou que a equipe já está colhendo informações para chegar aos autores do crime e reforçou que 

“Ele tinha passagem por tráfico de drogas, inclusive foi preso mais de uma vez. Tudo leva a crê que tenha sido um acerto de contas. Ele foi perseguido pelos desafetos e alvejado com cinco disparos nas costas. Estamos fazendo um levantamento, mas a investigação vai seguir em sigilo para resguardar as testemunhas desses marginais, que estão atuando nessa área da cidade”, disse o delegado.

A área não possui câmeras de segurança, o que acaba dificultando a identificação dos criminosos. O corpo de Waderlison Gomes foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML).

Fonte: Em tempo

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *